.

bg_topo_img01.jpg
icone youtube2icone instagran icone facebook2

AGORA É LEI: PETRÓPOLIS É A CAPITAL ESTADUAL DA CERVEJA

Publicado: Sexta, 14 Julho 2017

Sede de três grandes cervejarias, cinco microcervejarias e com uma economia cada vez mais aquecida no setor de cervejas artesanais, desde 2011, a Cidade Imperial agora é reconhecida oficialmente como a Capital Estadual da Cerveja!

O título está garantido através da Lei 7.650/17, de autoria dos deputados Marcus Vinícius Neskau (PTB) e Gustavo Tutuca (PMDB), sancionada pelo governador e publicada no Diário Oficial do Poder Executivo, nesta sexta-feira (14/07). “Somos o berço cervejeiro do Brasil com a Bohemia, há 174 anos, temos o Grupo Petrópolis, a Cidade Imperial e temos cada vez mais cervejarias artesanais, além da própria Feira Deguste, que já é um sucesso. É um título muito merecido, que vai trazer ainda mais credibilidade aos produtos de Petrópolis e marcar ainda mais o município nesse novo roteiro cervejeiro que se construiu no Estado!”, destacou o deputado Marcus Vinícius Neskau.

O setor cervejeiro faz parte de um importante pilar econômico e turístico da cidade, atraindo muitos visitantes e divulgando o município. Tutuca lembra que a influência cervejeira em Petrópolis é decorrente de anos de história. “A família imperial já cultivava o hábito de apreciar uma boa cerveja, bebida que teria chegado ao Brasil pelas mãos dos monarcas portugueses, em 1808. A partir da década de 1840, quando começaram a chegar à cidade imperial os imigrantes alemães, o lugar foi se convertendo em uma das principais referências no assunto. Em 1853, a inauguração da cervejaria mais antiga do país, foi um marco histórico. A cidade hoje é rota Estadual de turistas cervejeiros, o que contribui para o turismo e crescimento da região serrana como um todo”, explicou o parlamentar.

Delegado da regional Petrópolis da Associação de Cervejeiros Artesanais (AcervA), Matheus Taboada comemorou a sanção da lei e disse que a norma ajudará a impulsionar ainda mais a economia do setor que ele estima empregar mais de 1.000 pessoas, diretamente. “Isso considerando as grandes fábricas e as microcervejarias, mas temos que lembrar que o setor cervejeiro tem toda uma cadeia de negócios em seu entorno, movimentando o turismo, incluindo bares, restaurantes, hotéis, por exemplo”, destacou Taboada, acrescentando ainda que feiras como a Deguste geram empregos ainda na gastronomia e na própria montagem da estrutura. “O setor cervejeiro ocupa 1,6% do PIB nacional e Petrópolis tem se firmado cada vez mais como um grande pólo do setor. Mais uma conquista para a cerveja e para nossa cidade!”, disse Taboada, que também é sócio de uma microcervejaria local.


Crédito foto: Guilherme Cunha